Author

Bárbara

Browsing

Dança, Dança!

O pequeno cá de casa sempre preferiu o YouTube à TV. E nós pais, agradecemos!
No entanto por alguns meses a Xana TocToc era a rainha e os Caricas os lordes!
Entretanto o miúdo começou-se a render à musica dos adultos e vai vendo, entre outros, os destaques do YouTube, que queremos estar sempre actualizados! ahahhaha

Uma boa forma de entreter mãe e filho é o último vídeo-clip do Bruno Mars.
Eu sou fã das coreografias que o Mr. Mars faz com os senhores do coro e com os seus músicos e nesta música com o Mark Ronson não desilude!
A música é boa para abanar o pézinho e a coreografia gira e fácil para abanarmos o esqueleto a tentar acompanhar.

E eis que acompanhado do Bruninho (que ele é pequenino!!) o meu filho comecou oficialmente a dançar! 😀
Até ai era uma coisa estranha onde ele abanava a cabeça, algumas vezes com a língua de fora. (medo!)
Obviamente que o petiz não faz a coreografia do vídeo, mas abana bem os ossinhos, levanta os braços e até dá voltinhas!

O que é mais delicioso é que ele pode estar a brincar, distraído com alguma coisa, na outra ponta da sala, mas a música começa a tocar e ele vem a correr para a frente da TV dançar! Tão bom!! 😀

Estou ansiosa para ver a evolução, porque acreditem, todos os dias há uma evolução e um passinho novo!

Agora, ponham som e abanem lá os vossos ossinhos!

Beijinhos, Bárbara

Doces memórias da minha gravidez!

É sempre bom recordar a nossa gravidez, principalmente memórias assim docinhas, das quais agora fugimos! 😉

1

3

Depois ainda me espanto por ter engordado 26 kgs!!!
Mas também se não aproveitamos a gravidez para estes mimos….

4

E por fim uma bolinha de berlim com cheirinho a verão!
Assim ficam com mais dois motivos para se chatearem comigo, a vontade de comer e a ânsia pelo verão.

6

Beijinhos, Bárbara

Ah, todas estas memórias foram tiradas do meu instagram!
Apanhem-me por lá, procurem por Bakuarela!

Leitura obrigatória

O meu miúdo ainda não tinha nascido e já eu lhe comprava livros!!

Aliás, ainda pouca coisa se tinha no enxuval do pequeno e já eu lhe comprava livros!

Certamente que há mães que gostavam que os filhos gostassem de música clássica, outras de natação, etc, eu gostava que o meu filho gostasse de ler! 🙂

IMG_5120

Assim que começou a ter destreza nas mãozinhas foi das primeiras coisas que lhe dei e para já posso gabar-me de ter sucesso!

Brinca muito e no meio da tralha lá vem um ou outro livro que ele exibe e aponta com um sonoro “Oh!oh!”.

IMG_4910

 

Para já os livros são de folhas grossas e preparados para as brincadeiras, os amassos e os tombos, ainda não lhes foi atribuída a virtude de contarem histórias, mas chegaremos lá!

IMG_4749

E vocês, o que gostavam que os vossos filhos gostassem?

Beijinhos, Bárbara

Corre mamã, corre!

Sempre fui magra!
Quando engravidei pesava 48kgs! Sim, 48kgs e não era esquelética, era magra!
Também não era extremamente magra, era magra!
Daquelas magras saudáveis, que tem cochas e rabo e etcs e tais e que se sentem bem!
Sou baixa e estreita e portanto 48kgs era para mim um excelente peso.

Durante a gravidez não tive desejos, se calhar porque nunca deixei nada para desejar!
Comi muito, muito! Tão muito que engordei 26kgs!!
Devagarinho vá lá: vin-te-e-se-is-qui-los!

Apesar do enorme aumento de peso nunca nenhum médico me encaminhou para a nutrição, eu continuava (segundo alguns) magra, estava era grávida! E que grávida! Fiz uma barriga daquelas!!
Daquelas que com 6 meses as pessoas já acham que estás no final do tempo ou então ao saberem k são só 6 meses perguntavam se era gravidez de gémeos!!

Quando o pequeno nasceu, dez quilos foram logo à vida deles no primeiro mês. E eu pensei (inocente!!!) que o resto também ia ser canja!
Não foi e não é!
Sempre acreditei que temos 12 meses para o nosso corpo voltar ao normal e como dei de mamar durante 11 meses também não pensei em dietas nem exercícios durante esse tempo.
Agora passados os 12 meses é hora de avaliar a questão!

Estou a pesar quase 54kgs. Sem dietas, sem exercícios, sem o chamado “cortar à boca”.
Acho que voltar aos meus 48kgs, sim eram os meus kgs magníficos, será difícil. Tenho algumas alterações no corpo que o afetam.
Por isso tenho a meta dos 50kgs! E uma vez que os 12 meses já passaram e os dias até estão bonitos está na hora de galgar!

praia
A mamã começou a correr! E hoje ao 2º dia até os dedinhos me doem!
Mas estou satisfeita e espero não desistir!!
Resiliência não é a palavra da moda? 😉

E vocês mamãs desse lado? Engordaram muito na gravidez? E a perda de peso foi natural ou precisaram de uma ajudinha?

beijinhos
Bárbara

re·si·li·ên·ci·a
substantivo feminino1. [Física] : Propriedade de um corpo de recuperar a sua forma original após sofrer choque ou deformação.
2. [Figurado] :  Capacidade de superar, de recuperar de adversidades.
“resiliência”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/resili%C3%AAncia [consultado em 19-02-2015].

O que se passa?

Não tenho tido muito tempo para escrever aqui no blog.
O pequeno apanhou uma virose (!! malditas !!) e entre vomitados e afins, andamos uns dias às avessas com muito choro, mau estar e várias mudas de roupa, várias vezes ao dia!

Passou, espero, mas agora eu e o pai não estamos lá muito famosos, passou para nós, parece-me.

Graças a Deus no sábado o pequeno voltou a ser o nosso pequeno Ogre, a comer este mundo e o outro e parece até que quer recuperar o que não comeu enquanto esteve doente.
Até ai tudo muito bem.. mas ele chora tanto, e grita… que fico com a sensação que está esfomeado….
Estarei aqui com um pico de crescimento?

Beijnhos
Bárbara

As mães cantoras!

Sempre achei piada às mães que cantam para embalar os filhos e sempre me ri quando ao cantarem transmitem recados sem perturbar a melodia.

O meu bebé vai nanar,
vai nanar o meu bebé,
apaga o candeeiro,
vai nanar o meu bebé.
Põe aqui o telemóvel
e põe só a vibrar,
o meu bebé vai nanar,
vai nanar o meu bebé.

E era também para o que eu estava guardada!

Obesidade infantil

Hoje trago-vos um tema sério. Mais que sério, difícil!

Esta semana fomos ao pediatra à consulta dos 12 meses. Está tudo muito bem com o nosso miúdo mas viemos com um alerta.
O V. tem excesso de peso!
Está com peso a mais para a altura dele e como nos mostrou o pediatra está na linha abaixo da obesidade.
Nada de grave, mas fica a recomendação: não quer comer, não come! e bolachinhas e pãozinho é de evitar.

Saímos da consulta despreocupados, sabemos que o pequeno é gordinho e roda baixa mas é lindo e a obesidade é um cenário que não estamos bem a ver.
Todos nos disseram que o pediatra é um exagerado e que o menino é “cheiinho” e blá blá blá.

O pediatra não é um exagerado, viu a curva do percentil e avisou-nos!

Os hábitos alimentares são importantes no crescimento correto e saudável de uma criança, principalmente numa criança que come o que lhe dão e não o que escolhe.
Portanto os pais, família, educadores, cuidadores, são responsáveis por uma alimentação correta.

Deve ser por estes comportamentos de negação por parte das famílias que uma em cada 3 crianças em Portugal tem excesso de peso e destas, muitas, mesmo muitos são obesas.

A obesidade é uma doença que acarreta problemas gravíssimos, físicos e psicológicos, e se há um alerta emitido aos pais, é nosso dever cuidarmos dos nossos filhos.

Estou tranquila quanto ao V. , ele tem imensa genica, é muito ativo e acredito que o excesso de peso com o facto de já andar e aliado depois a algumas atividades extras, se consiga resolver. Mas acreditem que passarei a olhar para a alimentação dele com outros olhos, pelo menos até à próxima consulta.

Não sou daquelas mães que enche os filhos de comida, quando não quer, insisto uma vez e não insisto mais, mas sou daquelas que em vez de duas conchas de sopa põe 2 conchas e meia. Agora, bem que só marcharão 2 conchinhas!

Não se ama mais um filho por ser magro ou gordo, mas quer-se o melhor para ele e como podem ver no filme que vos deixo feito pela APCOI* ,  se não cuidarmos dos hábitos alimentares dos nossos filhos estamos a prejudicar seriamente as nossas crianças.

Fiquem com estes pormenores e cuidem dos vossos miúdos!

beijinhos
Bárbara
Tomem nota:

– Uma em cada três crianças Portuguesas tem excesso de peso.

– 33,3% das crianças entre os 2 e os 12 anos têm excesso de peso, das quais 16,8% são obesas.

– De acordo com a Comissão Europeia, Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afectadas por esta epidemia.

– Mais de 90% das crianças portuguesas consome fast-food, doces e bebe refrigerantes, pelo menos quatro vezes por semana.

– Menos de 1% das crianças bebe água todos os dias.

– Só 2% ingere fruta fresca diariamente.

– De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade é a segunda principal causa de morte no mundo que se pode prevenir, a seguir ao tabaco.

*Associação Portuguesa contra a obesidade Infantil

A obesidade infantil é um problema sério para a saúde das crianças

Vamos às compras!

O pai diz que visto o filho à beto!

Eu defendo-me, digo que não, é hipster!

E o pai responde-me que os hipsters são os novos betos!

Posto isto diz-me que tenho é que comprar roupa streetwear para o miúdo.

Eu respondo que ele só fez agora um ano e que até aqui era muito difícil encontrar roupa que seja original e que fuja do estereótipo. E que os carapuços enquanto não andava só atrapalhavam! Além do mais, as roupas giras-que-se-fartam são caras. O pai responde que não faz mal e que é para comprar!

Oh papá, a mamã quer é ir às compras! Upa, Upa! 😉

nerd_or_hipster_t670

A foto devia ser com betos, mas só encontrei os fofinhos dos nerds!

 

E agora cá para nós, onde compram as roupas mesmo-giras para os vossos pequenos?

Beijinhos

Bárbara

Sempre do contra!

Sou só eu a achar que os bebés são do contra?

Vamos no carro, o sol imenso, colocas a fraldinha de pano estrategicamente pendurada de forma a protege-los do sol. A primeira coisa que fazem? Sim, tirar a fralda! E depois choram que se fartam porque o sol está a bater-lhes na cara!!! Oh bebé!!!