Category

Bárbara

Category

Atira ao chão!

Tenho o miúdo naquela fase em que tudo vai parar ao chão. Tudo!
É o brinquedo, a colher, a papa, o telemóvel, o biberão,  a chupeta, TUDO!

Ele acha piada, ri-se, maravilha-se com a brincadeira.

E nós dizemos que não lhe damos mais nada para as mãos, que as coisas não são para se atirar ao chão, e ele ri-se!
Passado um bocado já nós lhe demos mais alguma coisa e ele recomeça a brincadeira.

Já sei que é normal, que faz parte, que depois passa. Mas até lá não vamos ganhar nenhum problema de coluna? 😛

E as mudas da fralda? É que de atirar as toalhitas ao chão até por a mão numa fralda com presente são 2 segundos!!
Imaginem!

 

 

Exausta!

Tenho o miúdo doente! 

Já repeti esta frase tantas vezes! Está doente! Outra vez! 

Desde domingo que não sei o que é descansar… Estou entre febres, choros e desconfortos, dele. E noites mal dormidas e mal acordadas, dores nas costas, nos braços , na cabeça, minhas! Estou exausta.

O que começou por ser uma constipação, passou a garganta inflamada e otite. E parece-me ainda que os dentes estão a ajudar à festa! Ele está cansado, birrento, chorão, mimado, eu estou um caos! E desta vez nada sweet!

Fecho os olhos, respiro, e penso que ele precisa de mim, da minha boa disposição, da minha ajuda. Abro os olhos e nem sempre é fácil. Penso naquelas mães com filhos doentes, daquelas doenças difíceis… não passageiras..às vezes sem cura! Onde vão buscar as forças?… Devo pensar isto por estar tão cansada… Todas as mães vão arrecadar as forças necessárias para auxiliar os filhos! Sempre. 

Sinto-me a falhar, sinto-me birrenta como se também tivesse febre. Porra que estou exausta! 

Amanhã é outro dia, páscoa finalmente! 

Já vos disse que odeia esta fase da quaresma? Acaba amanhã! E o antibiótico já começa a fazer efeito. Tudo vai melhorar! 

Até amanhã! #desabafo

Machismo? 

Esta semana li um artigo no site da revista Pais & Filhos brasileira em que a autora escrevia que nos cabia a nós, mães, educarmos os nossos filhos para que não sejam machistas.
Concordo plenamente!
Afinal de contas somos nós que lhes temos que ensinar que não há profissões de homens e profissões de mulheres, que não há brincadeiras de meninos e brincadeiras de meninas, etc.
Um rapaz pode vestir uma sweat rosa,  brincar com as irmãs às bonecas , como uma menina pode gostar de jogar à bola ou escolher engenharia mecânica na faculdade.

Isto pensando bem, dá imenso trabalho. Porque verdade seja dita, todos nós (mesmo que inconscientemente) dividimos e classificamos algumas coisas como de homem ou de mulher.

Eu ainda sorrio quando vejo uma mulher a conduzir um autocarro ou quando vejo um homem pronto para fazer uma depilação a uma senhora.
Admitam lá que este último nunca viram! Nem eu!

E estava eu a pensar nesse tal artigo, a meditar de como ia tentar conduzir essa educação, (sim, que só nos vale a pena tentar, que os miudos são como são e não como queremos), a pensar que cedo o miúdo vai começar a ajudar na cozinha,  quando tocam à campainha.

” – Olha é o Sr. do correio!” E trazia dois envelopes!
Num deles uns anjinhos lindos do Mateus, que em breve merecerá um post aqui no blog, e noutro uma linda boneca de trapos.

Encomendei esta boneca de trapos para ajudar a causa da Taissa. São lindas é verdade mas a intenção foi ajudar a Taissa que nasceu com Trissomia 18 e não comprar a boneca.

Assim que abri o envelope pensei logo: “Olha uma boneca de trapos, deixa ver uma menina a quem oferecer! Já sei, vou oferecer de prenda à Matilde que nasce entre hoje e amanhã!”
E depois ouvi os sininhos na minha cabeça: “Então porquê? Bonecas não são para meninos, não é?”

E pronto, meti a boneca para lavar e será brevemente apresentada ao miúdo!
Temos que começar por algum lado não é?Acho que ter uma boneca não faz mal a ninguém! 😉

Sobre o acidente aéreo! #desabafo

Esta merda dos acidentes aéreos é aterradora!

Ainda mais aterradora ficou depois de ser mãe… Imaginar-me com o meu pequenino nos braços numa situação destas e até me falta o ar…

Perdoem-me todas as vítimas e familiares mas só consigo pensar naquela mãe com um bébé de 7 meses no colo a saber que o fim estava ali!

Tamanha agonia meu Deus!

#coisasqueasmãesfazem

A Sandra aqui há uns tempos fez um post com este titulo e desafiou-me a continuar.
Na altura não me veio nada à cabeça mas hoje lembrei-me!!

Comer restos!!! É ou não é?
Vocês não comem aquele bocado de bolacha que eles já não querem, aquele fundinho de iogurte e aquele restinho da fruta?

Ou serei só eu? 😛

 

Feliz dia do pai!

Há muitos anos que queria ser mãe mas a vida vai nos pondo outras tarefas pela frente e vamos andando e adiando!

Quando decidimos que estava na hora, vivemos com alguma ansiedade a vontade de conseguir engravidar.

Talvez por isso, tenha como uma das melhores memórias da minha gravidez, o dia do teste!

Lembro-me bem que estava na casa-de-banho e a vontade de fazer xixi não vinha! Eu que sou maria-mijas!!!

Nesse dia, uma segunda-feira, íamos a sair do escritório e o Pedro disse- me para comprar o teste. Também já tinha pensado nisso, mas o atraso na menstruação era de dois dias e não queria falsas esperanças.

Mas lá fui, lá comprei, e lá estava eu na casa de banho! 

Vimos as intruções e o teste demoraria uns segundos!

Veio a vontade, e ainda estava eu a pousar o teste no lavatório e já o anúncio era bem visível. Estava grávida!!

Não me lembro de mais nada! Só me lembro do pai do meu filho a chorar desalmadamente, compulsivanente, como nunca vi! Feliz, histérico, emocionado!

Não sabia se o abraçava, se chorava também, se me ria, mas sabia que o pai do meu filho nascia ali. E ali nascia também um amor maior! 

Foi presente na gravidez, nas aulas de preparação, deu-me a mão no parto e só não viu o filho nascer porque fomos para cesariana.

Tratou do cordão-umbilical, massajou a barriga para aliviar as cólicas, estimulou tantas vezes para que fizesse cócó!!! Ainda hoje é o pai que lhe dá banho! E o Vinny ainda hoje adormece ao colo do pai com a facilidade de um passarinho!

O filho trata o pai por Man e o pai trata o filho por pepito! 

Eu trato os dois por “mor”!

Lindo e piroso, como deve ser 🙂

Feliz dia do pai! 

Ps. A ilustração é mais uma vez da incrível Ana Cocker da My Simple Life! 

As doenças do infantário? 

Cá estamos outra vez em casa com o pequeno! 

Não há semana que o meu miúdo não fique doente!  

O normal, dizem! Uma semana são os dentes, noutra uma virose, noutra a tosse ou a febre ou a garganta e andamos nisto todo o santo inverno!

Dizem que a culpa é do infantário, que são assim, um foco para as doenças! 

Mas será? 

Conheço crianças que estão em casa ou em amas com mais um ou dois miúdos e que também estão sempre doentes!! 

Como se tem aguentado os vossos filhos este inverno? 

Beijinhos,Bárbara 

Dança, Dança!

O pequeno cá de casa sempre preferiu o YouTube à TV. E nós pais, agradecemos!
No entanto por alguns meses a Xana TocToc era a rainha e os Caricas os lordes!
Entretanto o miúdo começou-se a render à musica dos adultos e vai vendo, entre outros, os destaques do YouTube, que queremos estar sempre actualizados! ahahhaha

Uma boa forma de entreter mãe e filho é o último vídeo-clip do Bruno Mars.
Eu sou fã das coreografias que o Mr. Mars faz com os senhores do coro e com os seus músicos e nesta música com o Mark Ronson não desilude!
A música é boa para abanar o pézinho e a coreografia gira e fácil para abanarmos o esqueleto a tentar acompanhar.

E eis que acompanhado do Bruninho (que ele é pequenino!!) o meu filho comecou oficialmente a dançar! 😀
Até ai era uma coisa estranha onde ele abanava a cabeça, algumas vezes com a língua de fora. (medo!)
Obviamente que o petiz não faz a coreografia do vídeo, mas abana bem os ossinhos, levanta os braços e até dá voltinhas!

O que é mais delicioso é que ele pode estar a brincar, distraído com alguma coisa, na outra ponta da sala, mas a música começa a tocar e ele vem a correr para a frente da TV dançar! Tão bom!! 😀

Estou ansiosa para ver a evolução, porque acreditem, todos os dias há uma evolução e um passinho novo!

Agora, ponham som e abanem lá os vossos ossinhos!

Beijinhos, Bárbara