Category

Sandra

Category

Férias com crianças? Não, obrigada.

Antes que comecem já a dizer que sou uma mãe horrível e que não quero passar tempo com o meu filho deixem-me esclarecer o que são férias ideais com ele.

Podem ser num sítio qualquer mas fixas. Ou seja estamos a dormir e a fazer as refeições no mesmo local e durante a manhã e a tarde fazemos actividades como ir à piscina, praia, a um quinta pedagógica, ao parque, passear, ir comer um gelado e retornar à ‘base’. Resumindo dormir-comer-actividade-dormir-comer-actividade-comer-dormir. Perceberam a ideia?

Temos tido umas fantásticas destas desde que ele nasceu e são sempre deliciosas.

No início do ano decidimos experimentar fazer umas de conhecimento ou seja, uma daquelas férias que implica andarmos de um lado para o outro a conhecermos os sítios.

Sim porque nós somos daqueles que acreditam que uma das melhores experiências que se pode proporcionar aos miúdos é viajar.

Adoramos ver os turistas pela cidade de Lisboa com 2 e 3 filhos, a desfrutarem de momentos únicos.

Que fofos.

Optámos por São Miguel por diversos motivos. Primeiro queríamos testar como seria a viagem de avião (foram espectaculares sem problema nenhum a não ser um pouco de impaciência na viagem de regresso), era um sítio que queríamos conhecer mas dentro do nosso país e caso existisse alguma situação mais complicada seria muito mais fácil resolver.

A Bárbara já tinha lá estado há um ano atrás e parecia-nos totalmente tranquilo e perfeito para a primeira experiência um pouco mais longe.

Já nos imaginávamos pelas ruas de Barcelona ou nos cafés de Paris com o nosso ‘anjo’.

Mas não. Não poderia ser assim tão fácil.

Não sei como raio os outros miúdos ficam tão sossegados ao pé dos pais, passeiam ao mesmo ritmo e nunca os vemos chorar (será do jet lag?).

Mas o nosso quer fazer as coisas todas ao ritmo dele o que implica correr por todo o lado e não sossegar um único minuto. Fazer birras porque quer alguma coisa que viu ou porque está simplesmente cansado de estar ali.

Agora que já acabaram, passamos momentos muito bons mas não foi nada fácil.

Não foi nada a ideia romântica que tinha do que seria viajar com um filho. Foi desafiante desde o momento em que acordava até ir dormir ao final do dia.

No primeiro dia eram 3h da manhã e estava o Zé na recepção a ver se lhe arranjavam um copo de leite.

Não adorei. Não fiquei fã e não quero fazer nada deste género nos próximos meses. É importante para ele? Sim, é. Mas acho que não se perde nada se for a partir dos 4/5 anos (ou até dos 15 anos). Até lá vamos optar pelas nossas férias de não fazer nada.

Foi cansativo. Foi desgastante. Por isso desculpem-me as babybloggers que enchem o instagram com fotos maravilhosas de férias com miúdos, eu também tenho algumas dessas mas isso não quer dizer que tenham sido 24 h fantásticas e que viajar com miúdos não é um verdadeiro desafio.

Por isso, mamãs e papás, não fiquem tristes quando acharem que só o vosso bebé é que chora e que pais horríveis devem ser quando já estão a contar os dias para voltarem para casa. #estamosjuntos

 

Nasceu!

Seguidores e amigos, papás e mamãs, é com imensa felicidade que partilho convosco o nascimento de mais um bebé no Sweet Caos.

Hoje é um dia muito especial, a nossa ‘família’ cresceu (e eu ganhei mais uma sobrinha).

Parabéns à Bárbara, ao papá Pedro e ao mano Vicente.

Bem-vinda Flor.

Pequenina

És pequenina e ris … A boca breve
É um pequeno idílio cor-de-rosa …
Haste de lírio frágil e mimosa!
Cofre de beijos feito sonho e neve!

Doce quimera que a nossa alma deve
Ao Céu que assim te faz tão graciosa!
Que nesta vida amarga e tormentosa
Te fez nascer como um perfume leve!

O ver o teu olhar faz bem à gente …
E cheira e sabe, a nossa boca, a flores
Quando o teu nome diz, suavemente …

Pequenina que a Mãe de Deus sonhou,
Que ela afaste de ti aquelas dores
Que fizeram de mim isto que sou!

Florbela Espanca, in “Livro de Mágoas”

 

Vamos Doar?

Chegou a altura de entregar o IRS! Sim, eu sei que esta altura do ano nem sempre é a melhor mas vamos falar da parte boa da entrega do IRS, ok?

Ao entregar a sua declaração pode doar 0,5% do valor dos seus impostos para uma instituição à sua escolha! A isto chama-se ‘consignação do imposto’ e na realidade significa que parte do valor pago por si em impostos em vez de entrar nos cofres do Estado vai directamente para uma instituição, desde que esteja presente na lista oficial.

Não tem nenhum custo para si e pode beneficiar quem mais quiser ajudar. Esta é uma óptima maneira de contribuir e fácil, fácil.

Pode ver a lista oficial nesta área do Portal das Finanças.

Depois basta marcar um X no quadro 11 do modelo 3 e escolher a melhor opção para si.

Simples, não é?

Não há desculpas para não ajudar 🙂

 

Boo e Masha serão irmãs?

Lá em casa estamos na fase dos filmes, já não sei quantas vezes vi o Shrek nos últimos meses. É um tira e põe DVD que até cansa. A parte boa é poder rever uma série de filmes de animação que adoro. Entre eles está o Monstros e Companhia. Foi então que me apercebi das incríveis semelhanças entre personagens. A dinâmica da relação entre o monstro James Sullivan e a menina Boo é muito semelhante à relação entre a Masha e o Urso! Vocês já sabem que os miúdos cá do blog são super-fãs da Masha e o Urso por isso a menina traquina que adora o seu companheiro é presença constante lá em casa.

O que acham vocês? A Masha e o Urso terá sido inspirado na Boo e no Sullivan?

 

É Carnaval, ninguém leva a mal!

Este é o primeiro Carnaval em que o Sebastião se mascara.

O pai não é nada fã desta festividade e eu sempre achei que ele era muito pequeno para sequer entender o que estava a acontecer.

Pensávamos que íamos nos safar mais um ano mas, na segunda recebemos um email. ‘Papás não se esqueçam que na sexta vamos brincar ao Carnaval’.

Esquecermos, nós?!? Cof… cof… Como nos poderíamos esquecer de uma coisa que está programada desde Setembro?

Sim. Claro que nos esquecemos. Como não temos esta coisa do Carnaval muito presente nunca mais nos lembrámos disto.

Resultado, lá fomos nós tentar comprar qualquer coisa para o rapaz vestir. Com 5 ou 6 opções na mão demos-lhe a escolher o que ele gostava de vestir.

Não teve a menor dúvida. Era o cowboy porque era igual à (irritantezinha) da Sara.

Para quem quer partilhar o meu sofrimento. É esta música aqui. (Não vos vai sair da cabeça, aviso já).

Quando chegámos a casa e começámos a ver que roupa combinava e os acessórios que trazia a máscara chegámos a uma conclusão maravilhosa!

Não tínhamos um cowboy, tínhamos o Walker, o ranger do Texas.

Walker, Ranger do TexasChuck NorrisEle vai achar que a sua primeira máscara foi de cowboy mas nós sabemos que no fundo ele está é vestido de Chuck Norris.

 

Em preparativos

Está quase a fazer anos o meu bebé.

Lembram-se quando eles são pequeninos e todos nos dizem: ‘Aproveita bem que passa num instante.’

Quem nunca ouviu esta frase dezenas de vezes?  Pois, mas parece que é realmente verdade.

Foi um pulinho e já cá estamos: 3 anos.

Todos os dias fazemos um esforço para manter as memórias dos primeiros meses mas, pouco a pouco, elas são substituídas pelas conversas, risos e brincadeiras dos 3 anos. Sempre a olhar em frente. Caminhamos.

A idade dos Porquês?

Eu juro que não sabia que iria começar tão cedo! Ele ainda agora começou a falar. Como é possível ter já tantas dúvidas?

Iniciámos oficialmente a época dos ‘Porquês’ lá em casa.

Estamos numa fase em que ele repete as mesmas perguntas todos os dias. Eu acho que é para ver se nos apanha em falso 😉

Algumas dessas perguntas são:

Porque é que vais trabalhar? (Existem dias em que pergunto exactamente o mesmo)

Porque é que eu vou para a escola? (Para aprenderes a fazer mais perguntas difíceis)

Porque é que temos de comer? (Normalmente esta surge quando é alguma coisa que não gosta)

Porque é que a avó tem que ir embora? (Por ele toda a família morava lá em casa)

São várias ao longo do dia.

Acabamos sempre com a principal, aquela que realmente ele procura a resposta: Porque é que vamos dormir?

Agora que ele já fala, consigo compreender a razão de tantas noites em branco passadas a chorar. Ele não entende realmente porque é que temos de dormir! Todos os dias faz a mesma pergunta quando se vai deitar. Todos os dias lhe dou a mesma resposta. Todos os dias ele duvida do motivo.

Está provado. Ele não gosta mesmo de dormir.

Quebrar o Silêncio

Não quero falar sobre abuso sexual. Ninguém quer. Só pensar na hipótese de isso acontecer perto de mim é simplesmente assustador. No entanto ele existe. Está presente. Afecta centenas de famílias. Aqui no blog somos mamãs de 2 rapazes e para nós era essencial falarmos sobre o abuso sexual masculino.

Até há pouco tempo não existia uma associação dedicada exclusivamente a esta área. Um espaço dedicado unicamente aos homens e rapazes abusados sexualmente.

Hoje existe. Chama-se Quebrar o Silêncio e tem por missão ‘Ajudar homens e rapazes vítimas de abuso sexual a ultrapassar os traumas consequentes do abuso e a retomar o controlo da sua vida.’

Existe vária informação no site da associação e recomendamos uma leitura. Queremos quebrar o preconceito em relação a este assunto para que quem, infelizmente, passou por esta situação tenha coragem de pedir ajuda e aconselhamento.

1 em cada 6 homens é vítima de abuso sexual.

Peço-vos que como mães e pais ajudem a divulgar esta associação. A quanto mais gente chegar mais pessoas poderá ajudar.

Façam like na página do facebook: https://www.facebook.com/quebrarosilencio

Consultem o site: https://quebrarosilencio.pt

Sigam no twitter: https://twitter.com/SilencioQuebrar

E no instagram: https://www.instagram.com/quebrar_o_silencio/

Partilhem! Divulguem!

Se pretenderem mais informações podem entrar directamente em contacto pelo: info@quebrarosilencio.pt

Deixo-vos aqui uma lista de mitos relacionados com o abuso sexual masculino que é necessário ultrapassar.

(informação retirada do site: https://quebrarosilencio.pt)

MITOS SOBRE ABUSO SEXUAL

“Os homens e rapazes não podem ser vítimas de abuso sexual”
“Os autores de abuso de sexual são indivíduos desconhecidos das vítimas”
“Se um rapaz for abusado por um homem, significa que é homossexual”
“Mulheres e raparigas não podem abusar sexualmente de um homem ou de um rapaz”
“Se um rapaz ou um homem tiver prazer ou uma erecção durante o abuso, significa que permitiu o abuso”
“Os rapazes que foram sexualmente abusados também se tornam abusadores”
“Se um rapaz gostou da atenção recebida ou até desejou o contacto sexual, significa que permitiu o abuso e é por isso culpado”
“Se uma mulher ou rapariga abusar de um rapaz ele é «sortudo» e não é abuso”
“Se um homem ou rapaz for abusado significa que não é masculino ou viril”
“Todos os abusadores de homens e rapazes são homossexuais”
“Violação e abuso sexual de homens só acontece em prisões ou entre homossexuais”
“Um homem ou rapaz não pode ser abusado por um agressor heterossexual”
“Se a vítima não tentar parar fisicamente o acto, não podemos considerar que se tratou de um abuso sexual”

 

Parabéns!

Hoje o Sweet Caos faz 2 anos.

Têm sido 2 anos fantásticos que nos proporcionaram momentos únicos de partilha com vocês aí desse lado.

Mais de 320 post. 58.000 visitantes, 83.000 visualizações. São números que nos deixam orgulhosas, especialmente porque, a nossa intenção foi apenas criar um espaço em que pudéssemos partilhar, sem tabus, a nossa aventura da maternidade.

Obrigada mais uma vez a todos os papás, mamãs, avôs e avós, tios e tias que nos seguem por esse mundo fora.

Mas hoje é um dia bem mais especial do que o aniversário do Sweet Caos.

Hoje faz 3 anos que o pequeno Vinny veio ao mundo e transformou a vida da Bárbara.

Bárbara e Vicente

Ele é um dos motivos porque este blog existe (o outro fará anos daqui a mais umas semanas).

Por isso hoje quero agradecer ao Vinny.

Quero agradecer-lhe ter feito da minha amiga uma mãe cheia de dúvidas e certezas, cheia de amor e cansaço, cheia de medos e esperanças. Uma mãe que, como eu, tenta todos os dias dar o seu melhor e quando falha recomeça tudo de novo.

Hoje a mãe Bárbara está de parabéns. Hoje o seu menino faz 3 anos. Tem uma barriguinha que completa hoje 30 semanas. O Sweet Caos faz 2 anos. É um dia feliz.

Parabéns amiga. Parabéns a nós.

 

Fomos ao Teatro!

Fomos ao teatro, pela primeira vez, com o Sebastião. Surgiu a oportunidade de experimentarmos e decidimos arriscar. Fomos ver a peça Histórias de Papelão – edição Super-Heróis dos Improvio Armandi.

Estávamos com algum receio e preparados para sair logo após os primeiros 5m. A peça era para miúdos um pouco mais crescidos e como nunca tínhamos feito nada do género não sabíamos qual seria a reação dele.

Não poderia ter corrido melhor. Ele ficou muito entusiasmado e quando abriram as cortinas conseguia-se ver o brilho de encantamento nos olhos.

Ser uma peça de improviso foi uma vantagem porque o ambiente descontraído e a interacção com os miúdos facilitou esta primeira experiência.

Ele gostou tanto que já passaram duas semanas e ele ainda continua a falar nos super-heróis. A próxima experiência será sem dúvida o cinema. Estamos ansiosos para o levar a ver algumas curtas de animação.

Passámos uma tarde óptima e recomendo que levem os filhotes a esta ou a outra peça qualquer. O importante é ir. Se quiserem partilhar desta experiência guiada pelos Improvio Armandi ainda vão a tempo de os ver este fim-de-semana no Teatro Turim.