Hoje trago-vos um tema sério. Mais que sério, difícil!

Esta semana fomos ao pediatra à consulta dos 12 meses. Está tudo muito bem com o nosso miúdo mas viemos com um alerta.
O V. tem excesso de peso!
Está com peso a mais para a altura dele e como nos mostrou o pediatra está na linha abaixo da obesidade.
Nada de grave, mas fica a recomendação: não quer comer, não come! e bolachinhas e pãozinho é de evitar.

Saímos da consulta despreocupados, sabemos que o pequeno é gordinho e roda baixa mas é lindo e a obesidade é um cenário que não estamos bem a ver.
Todos nos disseram que o pediatra é um exagerado e que o menino é “cheiinho” e blá blá blá.

O pediatra não é um exagerado, viu a curva do percentil e avisou-nos!

Os hábitos alimentares são importantes no crescimento correto e saudável de uma criança, principalmente numa criança que come o que lhe dão e não o que escolhe.
Portanto os pais, família, educadores, cuidadores, são responsáveis por uma alimentação correta.

Deve ser por estes comportamentos de negação por parte das famílias que uma em cada 3 crianças em Portugal tem excesso de peso e destas, muitas, mesmo muitos são obesas.

A obesidade é uma doença que acarreta problemas gravíssimos, físicos e psicológicos, e se há um alerta emitido aos pais, é nosso dever cuidarmos dos nossos filhos.

Estou tranquila quanto ao V. , ele tem imensa genica, é muito ativo e acredito que o excesso de peso com o facto de já andar e aliado depois a algumas atividades extras, se consiga resolver. Mas acreditem que passarei a olhar para a alimentação dele com outros olhos, pelo menos até à próxima consulta.

Não sou daquelas mães que enche os filhos de comida, quando não quer, insisto uma vez e não insisto mais, mas sou daquelas que em vez de duas conchas de sopa põe 2 conchas e meia. Agora, bem que só marcharão 2 conchinhas!

Não se ama mais um filho por ser magro ou gordo, mas quer-se o melhor para ele e como podem ver no filme que vos deixo feito pela APCOI* ,  se não cuidarmos dos hábitos alimentares dos nossos filhos estamos a prejudicar seriamente as nossas crianças.

Fiquem com estes pormenores e cuidem dos vossos miúdos!

beijinhos
Bárbara
Tomem nota:

– Uma em cada três crianças Portuguesas tem excesso de peso.

– 33,3% das crianças entre os 2 e os 12 anos têm excesso de peso, das quais 16,8% são obesas.

– De acordo com a Comissão Europeia, Portugal está entre os países da europa com maior número de crianças afectadas por esta epidemia.

– Mais de 90% das crianças portuguesas consome fast-food, doces e bebe refrigerantes, pelo menos quatro vezes por semana.

– Menos de 1% das crianças bebe água todos os dias.

– Só 2% ingere fruta fresca diariamente.

– De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade é a segunda principal causa de morte no mundo que se pode prevenir, a seguir ao tabaco.

*Associação Portuguesa contra a obesidade Infantil

A obesidade infantil é um problema sério para a saúde das crianças

Comentários

Bárbara
Author

2 Comments

  1. Boas, com I desde muito cedo tive que controlar a alimentação, apesar de estar no percentil 90 no peso, a pediatra nunca me “assustou muito” pois o percentil da alura foi sempre 90/95. Mesmo assim fui aconcelhda a ter cuidado com a alimentação,(quantidades) sopa só de legumes, nunca comeu papa, provou pela primeira vez chocolate aos 2 anos e meio, nunca experimentou fast food, rebuçados, chupas e bolos não fazem parte da alimentação dela.
    O que mais a satisfaz é mesmo “comida de panela” come legumes a todas as refeições, adora broculos e ervilhas mas grelos é a loucura D….
    Aos 2 anos a pediatra disse-me que ao jantar devia dar-lhe a “comida” primeiro só depois a sopa se ela quiser!!!
    Não toma leite, só derivados(queijo, iogurtes).
    E o mais importante só come ás refeições (neste momento faz 5), nada de andar sempre a dar comidinha!!!!

    • bakuarela

      No caso da I. o percebtil peso e altura estavam equilibrados, no nosso caso não. No entanto ainda não temos recomendações de cortar quantidades ou alimentos especificos. apenas de controlar e evitar o pão e as bolachas. obrigada pelo comentário. 🙂

Write A Comment