Pais

Paulo Couto e Xavier

É meu. É meu meu meu. Mordo-o quando me apetece. A sério que sim. Nas bochechas, no pescoço, nas lindas roscas dos pulsos. É meu e ninguém tem…

Hoje, eu e Olívia encontramos este barco naufragado na praia. A Olívia ficou muito contente porque não estava cheio de refugiados. O senhor Silva, que estava na praia…

Sou pai. Ou melhor, sou “bipai”. Ela com oito anos, ele com quatro. Assim sendo, falo do alto da minha (falta de) experiência: não sei o que raio…