Tag

adopção

Browsing

E na doença?

Por cá as coisas estão a melhorar, o miúdo está a ficar fino mas infelizmente a miúda teve mesmo que ser internada e por isso desde domingo que estamos no hotel!

A parte boa é que em dois dias há melhorias visíveis no estado dela! E assim já valeu a pena!

O que me leva a escrever hoje não é sobre os meus filhos, mas sobre aqueles filhos sem pais, que estão institucionalizados.

Quem dá o colo tão importante na hora da doença? Quando vão às urgências de um hospital? Quando uma enfermeira lhes tira sangue?

Estávamos nas urgências e um menino de dois anos queixava-se da barriga. Chorava muito e o colo da mãe era o lugar seguro dele para descansar entre as mãos da equipa hospitalar que tentava entender a razão da queixa! Ele adormecia, até nova ronda de mãos.

Do outro lado uma bebé chorosa forçada a fazer medicação, consolada com o colo e o abraço da mãe em segundos!

E os filhos que não tem pais?

Chorei… desolada na dor que tantas crianças devem sentir, no vazio que carregam no peito e na falta do lugar seguro.

Lembro-me muitas vezes dos meninos institucionalizados que se preocupam com quem faz o turno da noite ou da manhã. Não tem uma família para eles, tem funcionários, que acredito saibam dar amor, mas tiram folgas e férias.

Será que vocês me percebem?

Até onde vai o nosso conforto e o nosso receio para não mudarmos isto?

Porque é que a adopção é na sua maioria feita apenas por casais que não podem ter filhos?

Porque não somos todos famílias de acolhimento?

Eu sei as respostas todas! Só não sei se este nosso egoísmo receoso deverá ser maior que o amor. Não deveria!!

Dia nacional do pijama! 

Hoje celebrou-se o dia nacional do pijama nas creches, nos jardins de infância e nas primárias por este país fora! 🙂 

 Este dia além de ser uma festa para os mais pequenos pretende ser educativo e solidário.

Como o nome indica as crianças e os adultos das instituições aderentes devem ir vestidos de pijama, de pantufas e de robe e podem até levar as almofadas para a escola! É um dia diferente, sem dúvida! 

  Pijama de super-bebé! 😍

Mas mais que ser um dia diferente, este dia pretende sensibilizar toda esta comunidade de que há crianças que não crescem numa família porque estão institucionalizadas durante anos, ao contrário das nossas crianças, que tem um lar! 

É verdade que os mais pequeninos, como o meu miúdo por exemplo, ainda não entendem o significado deste dia. Mas vai entender e vai saber que participou sempre!! 

Esta acção inclui uma recolha de donativos que incentiva a criança a recolher os mesmos junto da família e amigos e serve depois para  ajudar a encontrar soluções que permitam que as crianças separadas dos seus pais possam crescer no seio de uma família.

Eu gosto de toda a ideia deste dia! 

E pra quem não sabe o mote desta campanha é: ” uma criança tem o direito a crescer numa família!” 

E eu, que acredito que a família é amor, não importa quão diferente possa uma família ser, desde que seja feita de amor, estou muito feliz porque hoje foi aprovada a lei que permite a adopção aos casais homossexuais. 

 Esta imagem generaliza… Mas diz muita coisa!! 

Independentemente de tudo, venceu o amor!