Tag

aniversário

Browsing

Parabéns S! 

Não podia deixar passar o dia sem o dizer aqui: PARABÉNS SEBASTIÃO!! 

IMG_9528

Parabéns querida Sandra, minha companheira nesta aventura do blogue, por hoje festejares também dois anos que te pariste mãe! Porque nasceu uma mãe quando engravidaste! 

Parabéns Zé por seres um pai à maneira e nos teres dado a todos nós o Sebastião!

Parabéns bebé sweet Sebastião! 

Obrigada por teres trazido contigo o caos do amor! 

30 anos de Vitinho!

Diz que hoje o Vitinho faz 30 anos, surgiu na TV pela primeira vez a 2 de Fevereiro de 1986! Caramba que crescido está!

E embora os anos passem continua a ser uma excelente música de “boa noite” e uma das minhas preferidas para embalar o miúdo!

Até amanhã!

 

“Está na hora da caminha
vamos la dormir,
Vê la fora as estrelas
dormem a sorrir
e amanhã cedinho
bem cedinho, tu vais ver
acordas mais forte e mais esperto
isso é crescer
Boa noite
Sonhos lindos
Adeus e Até amanhã!”

 

Dois anos!!

O meu amor pequeno fez dois anos este fim-de-semana!!

Há tanto para vos contar que nem sei por onde começar este post!

Começo pois com a promessa que escreverei um post sobre a consulta dos dois anos no pediatra e as suas resoluções, e sobre a festa do 2º aniversário!

Nunca fiz o post sobre o primeiro aniversário! Foi tão cansativo que só de me lembrar desistia!

Foi um aniversário excelente mas daqueles tipo romaria com muita gente e muita comida!
Muitos amigos, muita família e muita alegria também!

Mas este ano optamos por um aniversário mais pequenino, o que não quer dizer que não tenha dado trabalho. Posso vos dizer que no dia a seguir senti-me como se tivesse corrido a maratona tal eram as dores nas pernas!

E no mesmo dia que o meu amor pequenino fez 2 anos, o blogue fez um ano, e prometo também que ainda havemos de fazer aqui uma festa!

Para já eu e a Sandra estamos a preparar uma surpresa juntamente com a My Simple Life! Estejam atentos!! 🙂

Beijinhos

Parabéns a (todos) Nós!

Faz hoje um ano que fizemos o primeiro post no Sweet Caos.

Depois de uma gravidez quase simultânea e com dois bebés com 19 dias de diferença um do outro, a nossa amizade ficou mais forte através da partilha dos bons e dos maus momentos, das dúvidas e dos medos.

IMG_42542014-02-19

Após um fantástico, desafiante e assustador primeiro ano de maternidade, achámos que já teríamos alguma disponibilidade para partilhar a nossa experiência como mães.

O Sweet Caos é um espaço sobre a nossa experiência de parentalidade. Um espaço para guardarmos e recordarmos este maravilhoso mundo novo em que nos encontramos, para podermos olhar para trás e vermos todas as etapas pelas quais já passámos.

Rapidamente também se tornou um espaço de partilha, onde dezenas de pais, mães, tias, tios, filhos e filhas nos deram o privilégio de contar as suas experiências nos posts de convidados.

Um espaço em que a participação da nutricionista Sandra Almeida ajudou-nos a nós e a centenas de pais com dúvidas de nutrição e em que a criatividade ilimitada da Ana Cocker e as ilustrações da My Simple Life fizeram com que as palavras que escrevemos aqui ganhassem uma vida especial.

A todos eles, o nosso muito obrigada. Todos vocês fizeram do nosso Sweet Caos um espaço único de participação.

O Sweet Caos é apenas um blog de duas amigas que através da partilha se tentaram ajudar simultaneamente. Um dia, a Bárbara pensou que talvez pudéssemos ajudar outros pais que estão a passar pelas mesmas situações e embarcámos nesta aventura. Nunca pensámos que passado um ano tivéssemos chegado a tanta gente.

Não temos palavras para agradecer às mais de 35.000 pessoas, espalhadas pelo mundo inteiro, que leram os nossos posts.

Muito obrigada por partilharem esta aventura connosco. Muito obrigada por dividirem connosco as alegrias e inseguranças da parentalidade. Muito obrigada por nos seguirem no facebook, no twitter e no wordpress. Muito obrigada pelos comentários e mensagens que nos enviam. Muito obrigada por, tal como nós, darem o vosso melhor nesta aventura da parentalidade. Hoje estamos todos de parabéns, pois este espaço não é apenas meu e da Bárbara, passou a ser de todos aqueles que acompanham esta nossa fantástica aventura da maternidade.

Hoje é um dia muito especial, não apenas pela criação do Sweet Caos mas também por ser o dia de aniversário do Vicente. Hoje faz dois anos que começou a aventura da parentalidade para a Bárbara e para o Pedro. Foi o pequeno Vicente e dias depois o Sebastião, que fizeram de nós pais e que nos levaram a esta maravilhosa aventura.

Já não conseguimos viver sem este Sweet Caos em que a nossa vida se tornou. Obrigada a todos que fazem parte dele.

 

 

 

 

Obrigada Ana!

Ando há meses (sim meses!!) para fazer este artigo!

Eu e a Sandra temos uma colaboração maravilhosa aqui no blogue pela mão da Ana Cocker, a fantástica ilustrador da My Simple Life!

E a Ana além de ser uma ilustradora fora de série é daquelas pessoas que ainda nos consegue surpreender quando menos esperamos.

Eu e a Sandra fazemos anos em Setembro, com diferença de dias e foi um momento especial termos conseguido estarmos juntas logo após os nossos aniversários. Lembram-se quando os nossos miúdos se conheceram? Isso tornou a data ainda mais especial! 🙂

E não é que a a Sandra trouxe na mala de viagem uma fantástica prenda da My simple Life para mim! A minha prenda vinha na mala mas a da Sandra já vinha a tira-colo! Eis que de prenda de aniversário a Ana nos ofereceu estes fantásticos sacos de pano personalizados como só ela sabe fazer e com o delicioso toque de “Sweet Caos Mummy!”

   O meu saco está um bocadinho sujo porque nunca mais o larguei 🙂

 

ADORAMOS!!!!!!!!

Obrigada uma vez mais Ana!

Não pensem que somos malucas e só agora estamos a agradecer, somos malucas mas agradecemos pessoalmente na hora! Só que há agradecimentos que devem ser assim expostos e ditos à boca grande!! Mesmo que com um ligeiro atraso 😛

Agora não se fiquem a roer de inveja e vão lá ver a página da My Simple Life! 😉

 

 

25 de Abril

O 25 de Abril é um verdadeiro turbilhão de emoções na minha família.

Nasci em Angola. A minha mãe nasceu em Angola. O meu avô nasceu em Angola.

A minha família materna respira África. Desde a comida, passando pela música, às expressões tudo tem o calor e o ritmo que só esta terra quente dá às coisas e às pessoas.

Existe outra coisa constante: a saudade, essa saudade que fica dentro de quem sabe que o que foi não volta a ser.

O 25 de Abril levou a minha família a deixar a sua terra. Mulheres (com a minha mãe são 6 irmãs) no início da sua vida adulta que deixaram família, amigos, casa, trabalhos e rumaram a uma terra que tinham visto algumas vezes em férias de Verão.

Não são ‘retornadas’. São emigrantes. Deixaram Angola. Abdicaram da sua nacionalidade. Iniciaram vida noutro país. Chegaram no meio do PREC e espantaram-se com a ‘liberdade’. Essa ‘liberdade’ que ouviam na rádio falarem tanto mas que na verdade estava tão longe de ser real.

Elas que tiveram o privilégio de serem educadas em Liberdade descobriram que no país que fez uma revolução para ser livre elas, como mulheres, não o eram.

Os meus avós promoveram a educação, o conhecimento e acima de tudo a igualdade. Estas mulheres, que apesar de terem nascido durante o antigo regime, tiveram a sorte de estar num país suficientemente longe e terem uns pais com inteligência suficiente para contornar as questões mais flagrantes.

Estas mulheres eram livres quando chegaram. Estas mulheres usavam mini-saias, tinham os cabelos compridos e ouviam The Doors. Liam o que queriam e viam filmes sem censura. Tinham namorados negros, cubanos e brancos. Trabalhavam. Eram independentes.

Quando chegaram tiveram que cortar o cabelo, vestir saias até aos joelhos e ficar em casa. E num país livre, eram convidadas a não ter opinião.

A Liberdade não é uma coisa que simplesmente se dá. A Liberdade aprende-se e ensina-se. A Liberdade está em cada um de nós.

Durante muitos anos e ainda hoje (infelizmente) existem pessoas que não sabem o que é ser livre e respeitar a liberdade dos outros.

E tal como os meus avós, hoje, é a minha função e a do Zé, promover essa liberdade.

Ensinar o S. a ser livre e a respeitar o outro na sua liberdade.

Há exactamente 25 anos atrás nascia a minha irmã. Ela é, para mim, a metáfora mais bonita de Abril.

Uma mulher que nasceu a 25 de Abril, à 00h20 com a mão esquerda à frente. Está tudo dito não está?

Finalmente, depois de ter desejado tanto que ela não nascesse neste dia que tanta mágoa ainda lhe trazia, a minha mãe fez finalmente as pazes com Abril.

E, todos os anos, os Parabéns a Você misturam-se com o Grândola Vila Morena.

O primeiro aniversário

Quando a data do primeiro aniversário do S. se começou a aproximar materializou-se a sua real importância.

Até um mês antes, quando me perguntavam se ía fazer alguma coisa para o aniversário eu respondia que em princípio não, porque na verdade ainda não tinha realmente pensado nisso.

Nunca liguei aos aniversários. Pelo vistos, isto é uma coisa que também muda com a maternidade 🙂

Há medida que a data de aniversário se aproximava decidi fazer uma pequena festa apenas para a família mais chegada. Ponderámos alargar a mais pessoas, todas elas importantes para nós e com quem gostávamos de partilhar este momento. Com família e amigos a lista já passava as 100 pessoas! Desistimos e decidimos fazer um lanche em casa.

Acabei por decidir fazer tudo para o aniversário por incentivo do Z.  “Ah e tal que tu consegues… Que giro seria seres tu a fazer” E com esta conversa até acabei a fazer o bolo do Mickey que está aí em cima (sim, fui eu que fiz, juntamente com mais umas quantas coisas com a temática do Mickey, no final, o meu irmão acabou a dizer que a quantidade de comida dava para alimentar a República Popular da China)

Foi muito cansativo mas ainda bem que o fiz. Logicamente que ele não se vai lembrar mas ficamos com a memória dessa data para depois lhe podermos contar (e mostrar os vídeos).

O primeiro aniversário não é apenas dele, é o nosso primeiro aniversário como pais (mais 9 meses).

Ainda bem que criámos mais esta memória.

Oh boa. É bom. É demais. É tão bom.