Tag

Bebé

Browsing

Gaaaaaaaaaato!

O tempo quando temos um bebé não voa, evapora-se! E se hoje começam a explorar as mãos, amanhã já falam e no dia a seguir estão a caminhar pela casa fora!

Cá em casa há cerca de um mês que as palavras ganham outra cor pela boca da nossa pequena!

Um “olá” perfeito, um mamã delicioso que se calhar até é mama 😂!

A palavra surpreendente é gato!! Que ela diz pausadamente e demoradamente “gaaaaaaaaaaaaaaaaaato!” 🐈!

Engraçado que já o mano teve numa das suas primeiras palavras o nome da nossa gata! 😍 Os nossos gatos roubam a atenção aos demais habitantes da nossa casa! 😂😂

Acho que o pai tem motivos para ficar com ciúmes! Ehehehe

E por aí, quais foram as primeiras palavras dos vossos miúdos? 🙂

Blake – A roupa sem género

Hoje vou-vos falar do novo projecto da Bárbara, a Blake.

Ela será a melhor pessoa para vos explicar exactamente o que é a Blake (vejam aqui) mas como sei que anda perdida entre o caos da maternidade e o caos deste novo projecto e porque também sei que ela não quer usar o Sweet Caos como plataforma de promoção da marca achei por bem vos revelar este maravilhoso projecto (pode ser que ela me envie alguns gifts 😉 ). Espero também que este seja o incentivo para ela escrever em nome próprio sobre esta marca.

Acho que tem sido claro ao longo destes dois últimos anos que somos claramente oponentes a uma diferenciação por género das crianças.

Somos pela inclusão.

Para nós não há coisas para meninos e coisas para meninas. E, se as nossas opiniões, são apenas uma gota neste fantástico universo a Bárbara decidiu levar um bocadinho mais à frente esta sua posição. Juntamente com a sua sócia, Mariana, decidiram criar uma marca de roupa para criança dos 0 aos 6 anos, totalmente unissexo. A assinatura da marca é Genderless – Just Kids, e acho que resume exactamente o espírito da marca. O importante são as crianças e nada mais. A colecção Primavera/Verão 2018 já está pronta e chama-se Try (other) Angle, é baseada em três pontos: igualdade, estilo e conforto. Sei que vão gostar e vejam que é mesmo perfeita para irmãos e irmãs.

Blake

Aposto que já ficaram apaixonados por alguma peça. Como podem fazer para comprarem esta roupa fantástica? Falarem muito na marca nos locais em que usualmente compram a roupa para os vossos miúdos. A Blake não vende directamente por isso terá sempre que ser a partir de uma loja. A colecção acabou de ser lançada, por isso, no início de 2018 já vão começar a ver estas peças nas vossas lojas favoritas.

Roupa para crianças feita por duas mães. Acho que tem tudo para dar certo, não concordam?

 

Lisboa vai ao Parque

Tivemos a sorte de num dos nossos passeios pelos parques de Lisboa encontrar a Lisboa vai ao Parque.

Lisboa Vai ao Parque

A Câmara Municipal de Lisboa organiza pelo terceiro ano consecutivo esta iniciativa que se foca em atividades lúdico-desportivas.

O objectivo é promover a prática da atividade física ao ar livre e proporcionar condições para as famílias aproveitarem ainda mais os espaços verdes da cidade.

Já falámos de outros aqui.

As actividades são totalmente gratuitas e existem para todas as idades. Temos desde Jogos Tradicionais a Zumba, Ginástica Sénior a Yoga, Karaté a Palhaços. As actividades são muito diversificadas. Podem ver as actividades e horários no site da Câmara aqui.

Lisboa Vai ao ParqueNós apanhámos o dia com a pista insuflável que faz a perdição dos mais pequenos. Acompanhados por um professor do Ginásio Clube Português vão pulando e fazendo vários exercícios.

A iniciativa é muito gira e dá para passar um bom bocado com os miúdos no parque.

O programa decorre todos os Sábados de 29 de abril a 30 de Setembro (em Agosto não há) nos seguintes parques:

Jardim Augusto Gil | Junta de Freguesia de S. Vicente

29 de abril de 2017
27 de maio de 2017
24 de junho de 2017
15 de julho de 2017

Jardim Avelar Brotero | Junta de Freguesia de Alcântara

6 de maio de 2017
20 de maio de 2017
17 de junho de 2017
01 de julho de 2017
22  de julho de 2017
02 de setembro de 2017
23 de setembro de 2017

Jardim da Estrela | Junta de Freguesia da Estrela

27 de maio de 2017
10 de junho de 2017
24 de junho de 2017
08 de julho de 2017
22 de julho de 2017
9 de setembro de 2017

Jardim da Guitarra | Parque Moinhos de Santana | Junta de Freguesia de Belém

Jardim Guitarra – dia 22 de julho
Parque Moinhos de Santana – dia 2 de setembro

Mata da Madre de Deus | Junta de Freguesia do Beato

29 de abril de 2017
6 de maio de 2017
17 de junho de 2017
01 de julho de 2017
15 de julho de 2017
09 de setembro de 2017
16 de setembro de 2017

Parque Bensaúde | Junta de Freguesia de S. Dom. de Benfica

6 de maio de 2017
20 de maio de 2017
10 de junho de 2017
24 de junho de 2017
8 de julho de 2017
22  de julho de 2017
2 de setembro de 2017
9 de setembro de 2017
16 de setembro de 2017
23 de setembro de 2017
30 de setembro de 2017

Parque Tejo | Junta de Freguesia do Parque das Nações

29 de abril de 2017
13 de maio de 2017
27 de maio de 2017
8 de julho de 2017
22 de julho de 2017
2 de setembro de 2017
16 de setembro de 2017
30 de setembro de 2017

Quinta das Conchas | Parque Sousa Franco | Junta de Freguesia do Lumiar

Quinta das Conchas – dia 29 de abril de 2017
Parque Sousa Franco – dia 13 de maio de 2017
Parque Sousa Franco – dia 20 de maio de 2017
Quinta das Conchas – dia 17 de junho de 2017
Quinta das Conchas – dia 1 de julho de 2017
Quinta das Conchas – dia 29 de julho de 2017
Quinta das Conchas – dia 16 de setembro de 2017
Quinta das Conchas – dia 23 de setembro de 2017

Vale do Silêncio | Junta de Freguesia dos Olivais

29 de abril de 2017
6 de maio de 2017
20 de maio de 2017
24 de junho de 2017
8 de julho de 2017
22 de julho de 2017
2 de setembro de 2017
16 de setembro de 2017
30 de setembro de 2017

Dias difíceis!

Tem sido dias difíceis! Nenhum pós-parto será fácil e haverá muitos bem piores que o meu, mas cada um sente as suas dores, não é? 🙁

Dei entrada no sábado à noite no hospital com o início do trabalho de parto que entretanto estagnou. Uma tarde de domingo a subir e a descer escadas, banhos quentes e eis que o trabalho de parto se desencadeou finalmente. Às 4:30 da manhã de segunda estávamos na sala de parto. O parto terminou às 10:39 com o nascimento da nossa Flor ❤,  mas sobre o parto escrevo noutro dia. 

Hoje sexta à noite continuamos no hospital. Sem previsão de alta para a miúda. Nasceu segunda! 

Eu já tive alta mas a princesa tem os valores das bilirrubinas altos e precisa de fazer foto-terapia. O problema é que os valores não baixa tendo até no último dia subido. Iniciamos agora uma terapia mais forte e já se notou uma pequena descida mas ainda não o suficiente para estarmos bem.

Já sei que há casos piores, doenças graves, mas como já escrevi antes o pós-parto é difícil, muito difícil.

Nesta montanha russa do pós-parto qualquer coisa é super-alimento para as hormonas! Mama? Faz xixi? Faz cócó? Está amarelo? Dorme? Tem cólicas? 

E nós? Continuamos com aspecto de grávidas ou estamos gordas? Porque raio os pontos doem tanto? E o sono? E o que podemos comer? E as dores no peito?

Depois olhamos para aquele ser aqui ao lado e rimos-nos, apaixonadas e a saber que vai passar esta fase maluca e vai valer a pena, já vale! 

Na minha montanha russa está a indefinição da alta da Flor. É hoje? É amanhã? Mas é porque isto? E as consequências? Vai-se gerindo dia a dia o que me parece tão difícil nesta altura. 

Desde quarta que pedi que não me viessem visitar. Apenas o pai dos miúdos. Estou cansada e aproveito a ajuda do pai para descansar e tentar dormir. 

Provavelmente estes dias seriam mais fáceis com a visita da família e de amigos mas neste momento a minha montanha russa não tem paragem para outra coisa que não seja dormir. 

Amanhã cá estaremos com a miúda no spa na esperança que esteja a melhorar. Ansiosas de ir para casa para o pé da família e principalmente carregadas de saudades do mano!! 

Que saudades tenho do meu filho!!!! Lembro-me tantas vezes de uma mãe que nos escreveu sobre o parto dele em pensava tanto na filha que ficou em casa, percebo tão bem agora! 

E pronto, já desabafei com vocês e eis que vos deixo com o primeiro texto neste blog escrito totalmente sobre a influência dos baby blues. Tenham paciência! 
Obs- na foto a miúda está a dizer: Oh mãe, relaxa! 

Lista – mala da maternidade

Pois é, está a chegar a hora e as malas estão prontas há semanas! Andam no carro a passear até que chegue realmente e desta vez, finalmente, a hora! (Está quase!!!!) 

Como muitas vezes há dúvidas quanto ao que levar na mala para a maternidade e a verdade é que varia de maternidade para maternidade e até de pessoa para pessoa mas deixo-vos a minha lista. É sempre uma ajuda! 🙂 Guiei-me pela lista da maternidade do hospital de Gaia mas acrescentei algumas coisas que sei que foram importantes no nascimento do meu primeiro filho.

Na maternidade aconselham a que se prepare duas malas. Uma para o primeiro dia e outra para o internamento pós-parto. 

Preparei portanto duas malas, uma pequena para o primeiro dia e uma maior para os restantes dias.

Na mala do primeiro dia levo:

– Robe 

– 2 Camisas de dormir, sendo que abrem na frente para facilitar a amamentaçao.

– Chinelos de quarto e chinelos de praia para tomar banho 

– Cuecas de algodão 

– Sutien de amamentação

– 2 Frasquinhos daqueles de viagem um com gel de banho e outro com hidratante.

– 1 saquinho com a primeira roupa da bebé onde levo: 1 body+ 1 calças interiores, 1 babygrow, 1 par de meias, 1 gorro de algodão, 1 fralda de pano, 1 fralda descartável e uma mantinha. 

Na mala do primeiro dia também levo o meu documento de identificação, últimos exames e análises e o boletim de grávida.

Na mala do internamento a minha lista é:

Para mim,

– 2 Pijamas ( prefiro pijamas a camisas, mas levo pijamas em que as camisolas tem abertura na frente por causa da amamentação ) 

– Produtos de higiene pessoal (tudo o que habitualmente uso, e não se esqueçam de um bom creme para o corpo!)

– 2 Toalhas de banho

– 1 Sutien de amamentação 

– Cuecas e meias 

– Pomada purelan e protectores de mamilos da medela (usei durante a amamentação do meu primeiro filho e acredito mesmo que fez diferença! Se pensam em amamentar, vale a pena o investimento!)

– 1 Pacote de pensos higiénicos dos plus

Para a bebé levo, 

– 1 Pacote de fraldasdescartáveis 

 – 3 Toalhas de banho 

– 1 Manta

– 3 Fraldas de pano 

– 1 Pacote de toalhitas 

– 3 Conjuntos de roupa interior (body+calças)

– 3 Babygrows 

– Meias, carapins e gorros de algodão 

– Casaco para o dia da alta

– Chupeta (esterilizado em casa. Pode-se usar ou não mas na hora das vacinas pode ser uma boa ajuda!)

Eu levo ainda carregador de telemóvel, um livro (crente!) e uma banda larga para ter internet! 😂

Não levo cinta para o pós-parto porque acho que isso só saberemos se é preciso/recomendado depois do parto. As cintas para parto natural ou cesariana são diferentes.

Também não levo bicos de silicone como algumas mamãs levam porque se a bebé pegar bem na mama não vale a pena gastar dinheiro nisso.

A roupa, as mantas e as toalhas da bebé já foram todas lavadas com detergente próprio para bebés e aquelas etiquetas que estão em contacto com a pele foram cortadas!

Não se esqueçam que os bebés não saiem da maternidade sem a cadeirinha-auto. Tenham a vossa pronta 🙂 

E pronto! Espero que seja útil a alguma futura mamã e espero dar uso a tudo isto muito em breve! Agora já estou ansiosaaaaaaaaa!!! 

10 actividades diárias que nunca voltarão a ser iguais depois de ser mãe

Existem muitas coisas diferentes na nossa vida depois de sermos mães. Tantas coisas que fazemos banalmente e que só nos apercebemos que nunca mais vão ser iguais depois de eles nascerem. Aqui ficam algumas delas.

1 – DORMIR

Mesmo que a criança seja um anjinho nunca mais voltamos a dormir profundamente. Estamos constantemente em estado de alerta. Qualquer movimento ou pequeno som nos faz saltar imediatamente da cama.

2 – FAZER Nº1 e Nº2

Lembram-se quando íam à casa-de-banho e aproveitavam para pôr as leituras em dia? Esse tempo acabou. Uma pessoa vai a ‘correr’. O objectivo é nos despacharmos o mais rapidamente possível. Primeiro eles são pequenos e parece que sempre que precisamos de ir acordam e choram. Depois eles crescem e acham que o mais divertido é estar na casa-de-banho sempre que lá estamos.

3 – TOMAR BANHO

Este é igualzinho ao ponto acima. Impossível ter a casa-de-banho só para nós. Longos banhos esqueçam. Se quiserem ficar de molho o melhor é deixar a criança com os avós.

4 – COMER QUALQUER COISA

Uma pessoa chega do trabalho, come qualquer coisa e… Alto! Não se pode comer ‘qualquer coisa’. Quando estamos a amamentar temos que nos alimentar como deve ser. Depois vem o ritual das sopas. Podemos até nem comer mais nada mas a sopa tem de se fazer. Quando se introduz o 2º prato esqueçam mesmo. Os miúdos fazem tudo por imitação por isso os bons hábitos alimentares são essenciais. Isto implica fazer refeições TODOS os dias. Sim, todos… mesmo. (Podem ir comer fora também). E não, batatas fritas de pacote e café não são uma refeição.

5 – LAVAR ROUPA E PASSAR A FERRO

Aquela actividade que, para 2 pessoas, se resolvia facilmente com uma lavagem de máquina e meia-hora por dia ao fim-de-semana. Ah saudades. Não arranjem uma máquina com mais quilos e um ferro como deve ser que vão ver como é bom.

6 – NÃO FAZER NADA

Esta actividade deixa simplesmente de existir. Esqueçam ficar sentadas a olhar para o infinito e a pensar na ‘morte da bezerra’. Depois do bebé nascer, no tempo em que estamos acordadas, há sempre qualquer coisa para fazer!

7 – LER/VER TV/JOGAR/(INTRODUZIR AQUI QUALQUER HOBBY)

Vocês adoravam (introduzir aqui actividade), não era? Vão ter que se adaptar depois de um bebé. Não quer dizer que não o vão conseguir fazer, mas será totalmente diferente. Provavelmente vão ser constantemente interrompidas, quer eles sejam pequenos ou maiorzinhos. Se tiverem a sorte de terem um bebé que durma, aproveitem esses momentos.

8 – TER A CASA ARRUMADA

Começamos a ter um vislumbre que a casa nunca mais vai ficar igual logo nos primeiros dias, é fraldas e mantinhas por todo o lado. A pouco e pouco vai aumentando de proporção e entram em cena os brinquedos. Num instante a casa de dois passa a ser de três e este terceiro tem uma data de coisas. Não vale a pena ficarem loucas com isto mais vale assumir que perderam.

9 – SAIR PARA UM CAFÉZINHO

Vamos só ali tomar um café? Sim, vamos. Mas antes temos de preparar 355 malas, o carrinho e vestir a criança. Vai ser simples (not).

10 – FAZER O AMOR

Pensavam que não ía estar na lista? Com um bebé em casa há pouco tempo e muito cansaço. Pois é minhas amigas, nada vai ser igual mas tem que se arranjar tempo para namorar. Não se esqueçam que houve um motivo para a criança nascer 🙂

Somos mamã ou mãe?

A menos de 2 meses de completar os 3 anos entramos numa fase claramente de transição. É bebé ou é criança? Mas a pergunta que claramente se impõe é: sou Mamã ou Mãe?

Ele já entende claramente o que dizemos. Já negociamos. Conversamos. Mas quando existe alguma coisa que ele está determinado a fazer, deixa de existir conversa e vem o choro e a birra. Deixa de existir a criança e vem o bebé ao de cima. Às vezes dou por mim a conversar com ele sobre algumas coisas e quando paro para ‘olhar’ ele realmente ainda é tão pequenino. Será que a comunicação é tão clara como penso que é?

Sou a mamã do mimo e do colo ou a mãe que ralha e põe as coisas na ordem? Sou a mamã do bebé ou a mãe do Sebastião?

Viajar de avião! 

Eu sei que muitos de vocês já foram de férias mas para aqueles que ainda vão e por sorte de avião aqui ficam algumas dicas que resultaram connosco. 🙂

A primeira viagem de avião do miúdo foi um sucesso e eu já conto repetir. 

O primeiro truque é levarem roupa confortável. Leggins leves e fresquinhas por exemplo, e sim, os meninos também usam! Convém levarem um casaco ou camisola leve porque às vezes os aviões tornam-se desconfortáveis. 

Eu optei por levar também uma daquelas fraldas de pano, uma das maiores que tenho, pois são fáceis de arrumar e podem servir de manta ou de resguardo. E por falar em resguardo, uma vez que o miúdo ainda levava fraldas, levei também um resguardo na mochila. No entanto para evitar mudar a fralda no avião mudei antes de embarcar e foi o suficiente. Agora imaginem que até fazia um cócó e até se sujava, fraldas, uma muda de roupa e uma saca de plástico fazem parte da lista 🙂 
Falei em mochila e isso é muito importante! Despachem o máximo das tralhas e o que precisam levam numa mochila. Nada de sacos e saquinhos. É preciso as mãos livres para dar a mão ao fedelho e auxiliar numa ou noutra tarefa. 

Comida! Nós fomos de low-cost mas mesmo que a companhia fosse outra, a comida de avião não é a mais indicada para bebés. Por isso mesmo é permitido aos acompanhantes das crianças levarem comida e bebida, em doses razoáveis, para o bem estar da criança. O máximo que pode acontecer no control do aeroporto é pedirem que provem o que levam. 

Na viagem para lá como fomos de tarde, levei uma termos pequena com água fervida e a papa para fazer no avião. Assim que o avião estabilizou fiz a papa dentro da termos e dei ao miúdo. Isto também ajuda o tempo a passar 🙂 levei também as frutas de beber, bolachas, água e como não ia ter tempo de ir às compras quando chegasse ao destino levei três pacotes dos pequenos de leite de soja. 

Na viagem de regresso viemos pela hora do almoço e então na termos levei a sopa pronta para dar ao miúdo e repeti o processo. A fruta, as bolachas e a água também vieram na viagem de volta.

E no resto do tempo o que fizemos? Ora aqui rendemos-nos à tecnologia. Tablet carregado de vídeos de desenhos animados e jogos que não necessitam de internet para funcionarem. Os brinquedos favoritos também foram e o miúdo até teve direito a levar uma mochila com rodinhas carregado de brinquedos. O que é excelente para entreter enquanto de está no aeroporto à espera. Optei por não levar puzzles “reais” porque imagino que não seria nada pratico andar sempre atrás das peças quer no aeroporto , quer no avião. Um truque que uso é contar os brinquedos todos que levamos, sempre que mudamos de sítio conto tudo para ter a certeza que não abandonamos nenhum brinquedo. 


A acrescentar à lista levem uma boa dose de disposição e paciência porque pode correr tudo mal! O voo pode ser turbulento, o miúdo pode ter as dores da descolagem, pode não gostar do avião, mas pensem que vão de férias! E pensem que também pode correr tudo bem. No nosso caso correu, ele andava tão entusiasmado com os aviões e com o facto de ir voar que eu confesso estava cheia de medo que fosse detestar, lol, eles são sempre ao contrário. Mas correu muito bem :)Dizem que o ideal é viajar na hora do sono para dormirem, mas nem sempre podemos escolher por isso há que contornar a situação. Ah e na descolagem e aterragem dei a chupeta ao miúdo porque ajuda a aliviar a pressão dos ouvidos. 


Façam boas férias e bom voo. 

Lista: 

Mochila, muda de roupa, saco plástico, toalhitas, resguardo, fraldas e chupeta (se for o caso), fralda de pano, casaco ou camisola leve, comida (sopa ou papa por ex.), água, fruta, bolachas, tablet e brinquedos. 

PS. : raramente público fotos do meu filho com o rosto. Hoje pus aqui uma e à custa do vento está terrível. Ele é super giro garanto-vos! Ahahah e eu também! 🙂 hihihihi

I just call to say I love you

Enquanto estou no trabalho, ligo pelo menos uma vez para saber como está o Sebastião. A minha mãe resume como foi a manhã/dia, as gracinhas e as birras.

Se ele estiver acordado, quando ligo, quer sempre falar comigo e com o pai.

Ele na verdade não diz muita coisa. Começa por um Mammmããã muito sonoro e vai dizendo Sim às coisas que lhe pergunto. Depois lá o ouço a mandar um beijo para o ar e a desligar o telefone (julgo que é a parte de que gosta mais).

Estes telefonemas parecem sem importância mas na verdade é apenas mais um aspecto que reforça esta caminhada a passos largos no crescimento. Cada vez menos bebé, cada vez mais um menino que tenho lá em casa.

Ele quer fazer tudo o que fazemos. Desde pôr roupa na máquina ou telefonar a alguém. Quando o contrariamos desata num gritaria lá em casa: Bebé, Bebé, Bebé. Que simplesmente quer dizer: Deixa-me ser eu a fazer isso.

Gostava que ele ficasse tão entusiasmado para arrumar os brinquedos mas, normalmente, quer é fazer coisas que na verdade não pode. 🙂

Tenho que confessar que adoro estes telefonemas que fazemos. São miminhos ao longo do dia. Se antes eram uma maneira de eu me sentir mais perto dele, agora também sei que para ele são importantes.

E como sei que a música agora não vos vai sair da cabeça, aqui têm 🙂