Tag

gravidez

Browsing

A melhor notícia: Gravidez

Estava aqui a pensar que neste mundo em que acontecem mil coisas ao mesmo tempo, em que somos constantemente bombardeados de mil imagens, mil palavras, não é fantástico que a melhor notícia de todas continua a ser a mais simples?

Aparece na forma de um sinal (+) e a nossa vida nunca mais volta a ser a mesma. Aliás, acho que aquele sinal não quer dizer positivo quer simplesmente dizer: mais um.

Deixas de ser tu para seres dois.

Quando a gravidez é planeada e desejada esta vai ser sempre a melhor notícia que podemos receber. Talvez não te apercebas agora. Acho que muitas de nós não tem tempo para ficar feliz. O cérebro ataca logo com mil dúvidas e questões, incertezas em relação ao futuro. A partir daquele momento, começa o processo automático de auto-julgamento. E mesmo que digam que só nos tornamos mães nove meses depois, para mim, começa nesse instante. Passando uns meses, às vezes anos, tens consciência que, quando desejada, aquela foi a melhor notícia que alguma vez tiveste.

O mundo pode ficar do avesso mas uma gravidez é sempre a melhor notícia de todas. Se tu que me estás a ler aí desse lado, acabaste de descobrir que a tua gravidez finalmente aconteceu. quero que saibas que essa é e será sempre a melhor notícia de todas. Aquela que te irá fazer sorrir quando te lembrares passado uns meses, e todas as dúvidas e receios que estás a sentir neste momento serão transformados em dúvidas e receios diferentes e vais-te recordar destes momentos como: ahhh aquele tempo sem dúvidas e receios. 🙂

Relaxa, aproveita a tua gravidez e descobre como a tua vida, a pouco e pouco, se transforma.  E, deixa-te ser feliz.

 

Contagem decrescente!

TRINTA E SETE SEMANAS!!! 37!!!!

Chegamos finalmente às tão ansiosas 37 semanas e fintamos assim por duas vezes um parto prematuro. 

Agora a ordem é andar, andar, andar e passamos de contar os dias em forma crescente para a forma decrescente! Vamos lá que da próxima vez é para nascer e conhecer a princesa! 

Esta semana ainda estou com alguns cuidados pois só sexta-feira faço três semanas da toma da vacina da tosse convulsa mas após sexta estamos no “vamos que é para nascer!” 

Alguém quer apostar a data de nascimento? 😍 

Azia na gravidez! 

Muitas grávidas sofrem desta maleita da azia durante a gravidez, incluindo eu!

Na minha primeira gravidez foi para lá de horrível! Eu chegava a dormir sentada porque tinha tanta mas tanta azia que não me conseguia deitar. 

Morcona bebia água e descobri depois que a água é provavelmente das piores coisas para a azia! Desta vez já não cai no erro, mas não me livrei da azia na mesma.

Durante a gravidez temos sempre tendência a evitar quaisqueres medicamentos mas a verdade é que se não tratarmos a azia isso pode depois traduzir-se num grande problema pós gravidez. 

Mas antes disso, a azia não existe nas grávidas por causa dos bebés serem cabeludos! (Espantem-se! 😂😂)  Estou-me a rir mas há efectivamente muitas pessoas que acreditam neste mito. A verdade é que eu sofri horrores na primeira gravidez e o meu filho era tão mas tão careca que quase nem sobrancelhas tinha!! 😁😁 

A causa da azia deve-se assim em poucas palavras ao facto do bebé nos pressionar o  intestino e o estômago e fazer com que a “boca do estômago” se abra libertando para o esôfago o refluxo ou aquela ardência ácida que nos sobe pela garganta à boca! Se não tomarmos cuidado está situação levada ao extremo pode causar danos no próprio esôfago que se manterão após a gravidez. 

Se na primeira gravidez descobri o gaviscon que me ajudou muito, muito, muito, nesta gravidez não foi o suficiente e a médica receitou-me um protector gástrico que reduz a quantidade de ácido que o estômago produz. E isto senhores e senhoras foi das melhores coisinhas que me podiam ter receitado! Claro que há dias que tenho azia na mesma e aí recorro ao gaviscon mas é muito mais esporádico.

Por isso minhas amigas mamãs grávidas não deixem de falar com o vosso(a) médico(a) se sofrem de azia porque há solução e ao contrário do que dizem não se deve ao vosso bebé ser cabeludo por isso não sofram como se fosse karma! 🙂 

Ps: desta vez parece que teremos uma miúda cabeluda, não pela azia, mas porque se vê cabelinhos a boiar quando fazemos as ecografias! 😂😁

Aborrecimento!

Tenho muitos posts que quero escrever em atraso! Vocês nem imaginam! Mas parece que isto de “quanto menos se faz menos se quer fazer” é bem verdade! 

Ando aborrecida até à ponta dos cabelos! Não há filme, série, livro, pesquisa ou reportagem que me deixe satisfeita. Vou vendo alguns filmes, algumas séries, alguns episódios de novela mas pelo meio vou comer, ou vou à casa-de-banho, ou espreito as redes sociais, ou seja, aborrece-me até aquilo que gosto! 

[Aproveito no entanto para vos dizer que: já não me lembrava de ver uma novela e que estou a seguir a Ouro Verde e a gostar muito! Se são fãs de Harry Potter e ainda não viram Fantastic beasts and where to find them tratem disso! E se andam à procura de uma série para ver, Quântico merece uma oportunidade.]

Já me lembrei de apreender croché, reaprender ponto cruz ou até aprender linguagem gestual! Este site ensina LGP gratuitamente e parece-me mesmo uma excelente iniciativa.

Mas não me apetece fazer nada de nada!! Tenho saudades de fazer tudo mas como não posso só quero estar no meu canto. 

O que me incomoda mesmo é o bom tempo! Juro! Enquanto há chuva ou frio, ficar na cama sabe bem. Passo pelo sono e estou aconchegada! Mas naqueles dias de sol em que tenho a janela aberta com o aroma a invandir-me o quarto cheiinho de raios solares… Oh pah!!! Esses são os dias que custam mais!

Eu sei que é injusto para vocês, mas é isso assim que me sinto. 

Também sei que tenho que aproveitar agora para descansar, para dormir, para ver filmes. Mas sabem… tudo isto é bom quando pudemos escolher e quando pudemos fazer outras coisas. Também já falei cá no blogue sobre isso.

Faz amanhã 10 semanas que estou de repouso. A parte boa é que a minha miúda faz amanhã 36 semanas. Se tudo correr pelo melhor temos apenas mais uma semana de repouso e depois posso tentar fazer alguma coisa! Tentar, que este meu volume já não me permite fazer muita coisa! 

Vou vos contar as coisas que tenho na minha lista para fazer após a 37ª semana de gravidez! Não se riam!! 😂

– ir levar e buscar o miúdo à escola!

– ir arranjar as sobrancelhas (importantíssimo!)

– ir ver cozinhas e cerâmicos! (Acho que já vos disse que estamos a construir uma casa e estamos na fase das escolhas todas e eu tenho feito tudo pela net ou por vídeo-chamadas! É a loucura!)

– ir almoçar e jantar fora! 

– fazer bolachas.

E pronto, é isto! 😊

Beijinhos 

Hotel – parte 2! 

Pois é! Depois de já termos estado no hotel o mês passado eis que cá estamos outra vez já há uns dias! 

Depois de um dia tranquilo com direito a visita de uma amiga em casa e um almoçinho de fast food, que faz mal já sei, mas sabe bem, principalmente a quem está de repouso em casa, eis que após o jantar as dores arrancaram como cavalaria e não me restou outra coisa que não fosse vir às urgência! 

Isto dos miúdos e da gravidez é mesmo um dia de cada vez, ou meio-dia de cada vez!!! 

Cheguei ao hospital com a certeza que era trabalho de parto, as dores, as cólicas, os nervos… e era… 33 semanas!!! Oh miúda!!! Stressada!!! 

Graças a Deus a equipa médica conseguiu mais uma vez parar este cenário, mas desta vez foi assustador. As contrações eram todas de 100!! Muitas, muitas! Dores… comprimidos atrás de comprimidos… até que estabilizou. 

Agora cá estamos, a tentar estar sossegadas, aguentando no forninho a miúda o mais que se puder. Numa próxima situação destas já sei que os médicos não irão travar e a miúda nascerá. 

(Ela que não ouça porque já todos percebemos que tem muita pressa!) 

Quero um mano!!

Quando engravidei e contamos ao miúdo que íamos ter um bebé lembro-me que ele queria um mano. Uma mana é que nem pensar. Era um mano e ia ser Henrique. 

Inicialmente ainda tentamos explicar que não podíamos escolher mas rapidamente deixamos essa luta e aceitamos que era um mano. Afinal de contas havia 50% de hipóteses de ser um menino. Se acertássemos nos outros 50% depois teríamos essa luta, não valia a pena estar a pensar nisso por antecipação.

E assim foi, na devida ecografia soubemos que era uma menina! Agora sim era hora de mudar as ideias ao miúdo. 

Inicialmente foi relutante mas depois acabou por aceitar que ia ter uma mana. Não me lembro se fez muita fita mas penso que não. A luta passou então a ser outra, a mana ia chamar-se Amália!

Os nomes não foram escolhidos por ele de forma aleatória. A amiguinha chama-se Amália e tem dois manos, oVicente e o Henrique. Estão a perceber não é?

A luta durante muito tempo foi então que a mana não ia ser Amália mas sim Flor. Ele fazia uma cara que vocês nem imaginam!!! Até que percebi o porquê!! O desgraçadinho achava que a mana ia ser uma flor e não uma menina!!! Até que um dia se encheu de coragem e me perguntou se a mana ia ter boca e olhos na mesma!! 

Pobre rapaz que andou semanas a achar que ia ter uma flor e não um bebé. Até porque a mana deriva de uma semente do papá, fazia sentido não é?! 😂😂 

Quando lhe expliquei que a mana ia ser um bebé normal e que Flor era só o nome dela resolvi o conflito interno dele e passou a estar em paz com tudo! ❤ 

Partilho isto com vocês por dois motivos: 

1º- não vale a pena stressar com coisas que não controlamos. Se o bebé fosse um rapaz que vantagens havia em ter passado 3 ou 4 meses a explicar que podia ser uma menina? 

2º- quando alguma coisa não faz sentido na cabeça dos mais pequenos devemos tentar perceber o que eles pensam. No nosso caso por exemplo, o conflito do pequeno era imenso eheheh 

E pronto, era isto, às 33 semanas de Flor 🌸❤

Um mês!

Faz hoje um mês que dei um bate cu e fui parar ao hotel

Um mês em que a prioridade é estar sossegada e aguentar o máximo de tempo a pimpolha no ninho. 

Não são dias fáceis. Aliás os dias tem momento distintos. Umas horas bem disposta, outras assim-assim, outras que nim

Eu acho que a gravidez, embora não seja doença (na maioria das vezes), não é um estado fácil. É um estado de graça bem difícil. As alterações corporais, o peso, os enjoos, as hormonas, as dificuldades em fazer coisas básicas como calçar umas meias, entre tantas outras coisas tornam este estado de graça bastante complicado.

Aliado a estas alterações, ter estado neste no último mês de repouso e pensar que se tudo correr bem ficaremos mais um mês assim, é de por as hormonas loucas.

Muita gente me diz: – ” aí que bom!” ; – “vais poder por as séries em dia”; – “que inveja, vais dormir tanto.”É não é? Tudo isto sabe bem quando não temos tempo. Quando ansiamos uma horinha no final do dia para ver aquele episódio, uma horinha de descanso sem fazer rigorosamente nada, aqueles 10 minutos a mais de manhã!

Quando tem que ser porque tem quer ser já não é tão encantador. 

No entanto eu passo bem os meus dias. Vejo TV, series, filmes, leio, jogo, como, durmo! Faço isso tudo e o dia passa. Mas passo o dia sozinha!!! Valha-me as redes sociais!! Chego a invejar o facto do meu marido poder escolher o almoco dele… isso quer dizer que vai ao restaurante, cumprimenta as pessoas, olha para a lista e escolhe. E mesmo que leve de casa, se não quiser comer, pega no carro e vai ao shop. Pronto. Eu como o que fica para o meu almoço. Não posso cozinhar nem sair. Embora um ou outro dia tenha pedido uma pizza ao domicílio ou cravado um mc Donalds a uma visita 🙂 

Neste último mês tirei o pijama para vestir uma roupinha decente umas três vezes!! 😐 E não me venham com a conversa que podia vestir-me mesmo estando em casa. Para quem passa 70% do dia na cama isso não faz sentido nenhum. É banho e pijama lavado. E está.

Segunda-feira chegaremos às 31 semanas e havemos de continuar esta jornada devagarinho para chegarmos ao grande objetivo final. Ter uma bebé saudável! ❤

“Estamos no hotel!”

Na minha primeira gravidez estava com 30 semanas e fui internada de urgência porque entrei em trabalho de parto. Graças à evolução da medicina e da fantástica equipa do hospital de Gaia conseguimos controlar a situação e o meu miúdo acabou por nascer às 41 semanas. É uma história para vos contar noutro post porque merece que percebam o feitio do meu miúdo. Eheheh 

Esta semana a história está-se a repetir. O problema é que ainda mais cedo … estou de 26 semana e “estou no hotel” outra vez.

Ia eu a sair de casa quando ao descer a rua escorreguei e fui de rabo ao chão. Uma queda aparentemente simples, numa rua a descer, molhada da chuva. Por descargo de consciência porque nessa tarde tinha que fazer uma viagem vim ao hospital ter a certeza que estava tudo bem. Sentia-me bem, o bebé mexia, tudo aparentemente normal. Há excepção das dores no fundo das costas resultante da queda.

Quando comecei a fazer a avaliação estava tudo normal e de repente… começam as contrações, começam a aumentar a intensidade e a frequência e eu começo a ver o filme na minha cabeça… “vou ficar internada!” Já pensava eu. 

E ao final da tarde após 4 horas de traçados (ctg) e da avaliação da médica o veredicto chegou. “Vai ter que cá ficar!” E pronto! 

Só que desta vez há mais um membro em casa! E custa mais estar cá. Tenho plena consciência que estou no sítio certo e que é aqui que devo estar, por muitas saudades que eu tenha dos meus amores e eles de mim. 

O meu homem pequenino percebe e tem aceite. Pergunta-me de estou melhor e se já posso ir embora. Como lhe digo que ainda não, diz que então cá fica comigo. Explicamos que não pode porque o médico não deixa, e ele responde que vai ficar doente para poder ficar. Até que depois se convence que amanhã é outro dia e se convence a ir embora sem a mamã, e me diz : ” amo-te de vida!” ❤️ 

Nunca sai sem se despedir da mana e sem nos dizer para ficarmos boas! E sei que no infantário diz que a mamã caiu mas é muito forte e vai ficar boa! 

E é isso que todos queremos. Que neste momento tudo se resolva, com calma e é com calma que teremos que ir até ao final da gravidez. Repouso até ao fim, já me disse a médica. E eu só espero que desta vez também corra tudo bem como com o miúdo.

Estes meus filhos ainda são mais apressados que os pais. Aí aí! 

Grávida com um filho pequeno! 

Sempre ouvi que a melhor diferença de idades entre irmãos seria dois ou três anos. 

Como do meu primeiro filho fiz cesariana sempre dissemos, entre nós casal, que após os dois anos iríamos tentar um segundo filho. E assim foi. Não queríamos que o nosso filho fosse filho único e a minha idade também conta e muito nesta equação.

O que ninguém me disse é que isto de se estar grávida com um filho pequeno é duro! Muito! 

No dia-a-dia vamos nos adaptando, fazendo ajustes, tentando explicar as limitações mas e quando ele fica doente? 

As noites em claro, o colo que não se deve dar, as dores nas costas, o peso na consciência, as hormonas, o sistema nervoso…. 

Tenho uma amiga que sempre que nos metíamos com ela para saber quando engravidava do segundo filho nos respondia que o filho ainda precisava muito de colo. E eu achava aquilo uma desculpa como qualquer outra que se diz para não nos chatearem com a conversa. Mas a verdade é que esta desculpa me tem rodado em loop na cabeça há muito tempo, principalmente quando o miúdo está doente! 

Estou com 25 semanas e há já umas quantas que tomo magnésio porque já sentia contrações e isso obrigou-me a abrandar e a gerir as coisas de forma diferente mas como se gere uma criança pequenina doente que só quer a mãe? Não queremos recusar os pedidos de colo nem de conforto mas por outro lado receamos que complique a gravidez. 

Tenho conseguido gerir os colos quando estou sentada ou na cama mas as noites em branco e o cansaço associado não está nada fácil… 

Aposto que depois ainda vai ser pior não é?  Pois, mas para já fica esta partilha! 

Prendas para grávidas!

Este post se calhar já vem tarde e as prendas até já estão TODAS compradas, ou não!
No entanto não podia deixar passar 🙂

Para aquelas pessoas que tem uma grávida a quem dar prendas seja uma amiga, uma prima, uma tia, a mulher, a filha, etc, seguem algumas dicas e recomendações de prendas para o Natal!

A grávida não é o bebé, por isso as prendas não devem ser para o bebé! É giro e toda a mamã gosta de receber prendas para o rebento mas a prenda da mamã não deve ser substituída pela prenda para o bebé! Se iam dar prenda à mãe, então é para dar prenda à mãe, mesmo que ofereçam um mimo para o bebé!

“Ah mas e tal agora ela está grávida e é difícil comprar qualquer coisa para ela!!”
– Não, não é!

Aqui fica uma lista de coisas que qualquer mulher, grávida ou não, gosta de receber:
– Jóias! ( e aqui pode-se incluir bijuteria! Há brincos, pulserias e colares para todos os gostos e preços!)
– Relógios
– Perfumes
– Sapatos ( há grávidas a quem os pés e as pernas incham mas por regra isto só acontece nas últimas semanas!)
– Livros ( há muitos tipos de livros e atenção se uma mulher  gosta de livros de ficção científica, mesmo grávida continua a gostar, não se limitem por isso aos livros sobre maternidade!)
– Gadgets (smartphones, tablets, and so on! Isto no caso de ser uma mamã ligada a estas coisas!)
– Gorros, cachecóis, luvas.
– Cremes hidratantes! ( Dão muito jeito 😉 )

Nunca mas NUNCA ofereçam a um grávida roupa do tamanho que vestia antes de engravidar! Isto pode nunca mais voltar a acontecer ou então pode demorar meses e só estão a contribuir para o descontrole hormonal da vossa recém-mamã! Se optarem por roupa é preferível roupa de grávida mesmo, isto se a gravidez estiver no inicio, se não esqueçam!

Depois deste paragrafo já vos estou a ver à procura do talão de troca para irem trocar as vossas prendas! Vão lá que até sábado ainda tem tempo 🙂

Beijinhos