Tag

menino

Browsing

Blake – A roupa sem género

Hoje vou-vos falar do novo projecto da Bárbara, a Blake.

Ela será a melhor pessoa para vos explicar exactamente o que é a Blake (vejam aqui) mas como sei que anda perdida entre o caos da maternidade e o caos deste novo projecto e porque também sei que ela não quer usar o Sweet Caos como plataforma de promoção da marca achei por bem vos revelar este maravilhoso projecto (pode ser que ela me envie alguns gifts 😉 ). Espero também que este seja o incentivo para ela escrever em nome próprio sobre esta marca.

Acho que tem sido claro ao longo destes dois últimos anos que somos claramente oponentes a uma diferenciação por género das crianças.

Somos pela inclusão.

Para nós não há coisas para meninos e coisas para meninas. E, se as nossas opiniões, são apenas uma gota neste fantástico universo a Bárbara decidiu levar um bocadinho mais à frente esta sua posição. Juntamente com a sua sócia, Mariana, decidiram criar uma marca de roupa para criança dos 0 aos 6 anos, totalmente unissexo. A assinatura da marca é Genderless – Just Kids, e acho que resume exactamente o espírito da marca. O importante são as crianças e nada mais. A colecção Primavera/Verão 2018 já está pronta e chama-se Try (other) Angle, é baseada em três pontos: igualdade, estilo e conforto. Sei que vão gostar e vejam que é mesmo perfeita para irmãos e irmãs.

Blake

Aposto que já ficaram apaixonados por alguma peça. Como podem fazer para comprarem esta roupa fantástica? Falarem muito na marca nos locais em que usualmente compram a roupa para os vossos miúdos. A Blake não vende directamente por isso terá sempre que ser a partir de uma loja. A colecção acabou de ser lançada, por isso, no início de 2018 já vão começar a ver estas peças nas vossas lojas favoritas.

Roupa para crianças feita por duas mães. Acho que tem tudo para dar certo, não concordam?

 

Tens de lhe cortar o cabelo! 

“Agora com o verão transpira muito!” 

“Tens que lhe dar um jeitinho ao cabelo.”

“Está muito grande!”

“Quando é que lhe cortas o cabelo?”

“Parece uma menina!”

Se a minha filha tiver o cabelo comprido também me vão mandar cortar o cabelo no verão? Yah, right! 

Quando falamos em igualdade esquecemos muitas vezes que esta também é uma luta precisa! Os rapazes também podem, as meninas também podem! 

Sim é um rapaz, com lindos caracóis loiros, e não me apetece cortar-lhe o cabelo! E ele também não está nada incomodado!

O género dos brinquedos

Nesta fase em que os nossos miúdos estão, a brincadeira não tem género. A Bárbara já falou aqui desse assunto.

Se existe coisa que o Sebastião adora é brincar na cozinha. Adora as panelas, os tupperwares, abrir e tirar coisas dos armários, ajudar-nos a usar o microondas ou a tirar um café. Quando chegou o Natal não tínhamos dúvidas nenhumas que a prenda ideal seria uma cozinha de brincar fornecida com acessórios oferecidos pelas avós e amigos.

Com esta decisão entrámos no universo dos brinquedos divididos por géneros. A nossa escolha para o nosso bebé é uma prenda de ‘menina’. Descobrimos que tudo o que se encontra ligado à cozinha, está concentrado no mesmo corredor. Um corredor muito muito cor-de-rosa e em que tudo é muito muito cor-de-rosa. As pequenas réplicas de máquinas de lavar, aspiradores e microondas eram realmente muito fidegnas aos originais tirando o facto de serem, a maior parte, em cor-de-rosa. 

Não me levem a mal, eu adoro cor-de-rosa, mas se eu tivesse uma cozinha toda cor-de-rosa provavelmente vivia em L.A. e tinha um reality show no canal E!

O role playing é uma parte essencial no desenvolvimento das crianças, ao copiarem os adultos vão desenvolvendo as suas capacidades motoras e a imaginação. 

Continuar a posicionar todos os artefactos ligados a uma cozinha com o papel feminino é assim como que simplesmente… parvo.

Os catálogos de brinquedos continuam a ser organizados por brinquedos para meninas e para meninos, as lojas continuam a incentivar esta divisão e os meninos que gostam de brincar com cozinhas ou bebés ficam de fora.

Uma criança brinca com o que lhe der prazer independentemente do seu género. Essas divisões são feitas pelos adultos, elas não existem nas suas cabeças.

Eu continuo a achar que em pleno século XXI, onde a divisão de tarefas é cada vez maior, em que a televisão é inundada de programas de culinária e onde os maiores Chefs do mundo são homens, vender cozinhas cor-de-rosa é parvo (já disse isto, não disse?).

Será que não é possível brincar sem rótulos?

Menino ou Menina!

tabela

 

No outro dia descobri esta tabela na net que nos indica conforme alguns parametros o sexo dos nossos bebés!
É uma antiga tabela chinesa que parece ser muito utilizada por lá!

Assim se quiserem muito uma menina é fazerem as contas e engravidar naquele mês! 😛

Que me dizem?

Se já tem filhos comprovem se está certo ou não!

Sapatos de menina

As mulheres dominam a moda. Existem milhares de opções diferentes para menina. As mães de meninas devem perder horas para tentar decidir o estilo porque opções não faltam. 

Roupa de menino é uma tristeza. Se não fosse a H&M com umas coisas fora do vulgar, as opções acessíveis que existem são ou demasiado conservadoras ou demasiado ‘populares’. 

Sapatos é o mesmo martírio. Há tanto modelo de sandália para menina que até dói ter de escolher. Quando passamos aos rapazes há meia dúzia de opções que variam as cores (podemos escolher entre azul e azul) entre marcas. 

Como as regras são para quebrar comprei-lhe uns sapatos de ‘menina’. São giros, práticos e ele simplesmente adora. 

Estou um bocadinho farta destas ideias tão conservadoras nas roupas de rapazes… Alguém deve achar que para dominar o mundo o mais adequado são sapatos de vela…